Somos todos um!

Amemos os nossos semelhantes! Amemos uns aos outros, sem segregação. O homem, o inseto, a arvore e a pequena flor colorida da planta que nasce na primavera de uma nova era tem o mesmo contato com o criador que os astros da imensidão do além. Todos tem a mesma capacidade de amor e desenvolvimento do que o anjo mais lindo e claro que brilha no além. Portanto, queridos irmãos, amemos uns aos outros, para que sejamos capazes de discernir o que vem do criador e daquilo que é puramente conveniência para satisfazer o nosso egoísmo, vaidade e orgulho. A cada desafeto, algoz ou tribulação, mora o degrau de ascensão à felicidade que tanto almejamos e rogamos nas orações em forma de suplicas para o alto. Mormente, entendamos que, não se pode evoluir na zona de conforto. Bendito é aquele que passa pelo deserto na certeza que a somente mais alguns passos encontrará o rio das aguas abundantes que tanto almejava. Bendito aquele que agradece na chegada da dor e da prova consoladora e curadora, que rogou em prece para a sua evolução. Cumpramos o mandamento do nosso amado mestre: amemos os nossos semelhantes! E entendamos que se todos estamos aqui, no mesmo barco é de fato porque ninguém é melhor do que ninguém e somos todos iguais. Somos imperfeitos e falhos, portanto, tenhamos misericórdia para com os erros dos outros. Perdoando e amando, mesmo que a sua escolha tenha sido deixar o outro para trás. Perdoe, entenda, ame e tenha misericórdia. Para que, no dia que precisardes, possamos ser atendidos ao receber o perdão divino que todos estamos sujeitos a clamar.


3 visualizações
 

©2020 por Ciência Cósmica. Orgulhosamente criado com Wix.com

This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now