Veganismo, porque parar de ser carnívoro?


Meio ambiente: A pecuária é a industria que mais poluí o planeta terra, estudos mostram que as cinco principais fazendas de criação animal do mundo emitem juntas mais gases de efeito estufa que grandes petrolíferas, como a Exxon-Mobil, a Shell ou e a BP. Ou seja, as fazendas de criação de gado poluem mais que gigantes do petróleo. Os grandes espaços de terras utilizados na pecuária também são uma ameaça para o meio ambiente e para a população, frente ao esgotamento de espaço que o ser humano vem enfrentando na produção de recursos básicos de subsistência. Ou seja, os enormes espaços de terras estão sendo utilizados para satisfazer uma pequena parcela da oligarquia dominante, quando poderiam ser utilizados para plantio de outros alimentos mais produtivos, para o bem comum. Os desmatamentos realizados na Amazônia para o plantio de soja destinados ao gado, também são um problema, devido a ameaça estrutural para as gerações futuras, frente a ruptura da camada de ozônio. O capitalismo desenfreado está levando a um consumo excessivo de carne e produtos animais, apenas para satisfazer o paladar de alguns, enquanto o mundo sofre, alienadamente, com desmatamentos, acabando inicialmente com a floresta amazônica. Corpo físico e espiritual: As células que existem na carne, também têm os elétrons, prótons e nêutrons, que em energia, absorvem, emanam e guardam seus próprios fluídos, formando a matéria. Ou seja, além de você estar consumindo células com sofrimento, também está consumindo toda a raiva, o descontrole e o pânico que este animal passou antes de morrer, causando um enorme desequilíbrio no seu humor e no seu corpo físico. As atrocidades feitas aos animais sem escrúpulos ou sedativos fazem com que o seu corpo gaste muita energia em eliminar as células ruins presentes naquele alimento que você acabou de ingerir e em matar todas as bactérias que os animais, com a sua falta de higiene primitiva, ingerem. Fazendo você ficar cansado, sem mesmo ter se desgastado. A prova viva disto é o maior ultramaratonista do mundo, o vegano Scott Jurek, que nas suas provas de corrida corre mais do que 300km em um dia só. Animais: Os animais morrem cruelmente sem sedativos e sem dignidade. As vacas vivem e morrem confinadas num cubículo de ordenhamento, sendo obrigadas, através de injeções químicas terríveis, a produzir uma medida muito mais elevada do que a sua capacidade natural de produção. Ficando as suas mamas constantemente inflamadas, devido a exploração excessiva, passando estas a sobreviver a base de antibióticos fortíssimos. As vacas, para terem leite, tem que engravidar uma vez por ano, e não podem nem sequer ficar com o seu filho uma semana, pois este logo vai para o abate e vira "baby beef". As vacas são estupradas constantemente através de inseminação artificial, produzindo desconforto e dor. Grande parte do leite que você consome, tem pus, sangue com inflamações e antibióticos. E são responsáveis por inúmeras inflamações, alergias e doenças no corpo humano. Culturalmente, vivemos em uma sociedade dominada pelas paixões, onde a maioria, acredita que está aqui para satisfazer os seus desejos que ora são indomáveis, ao invés de ascender espiritualmente e desenvolver qualidades morais. Acontece que à medida que o ser humano tem aumentado o seu nível de conhecimento e aprendido a conhecer a própria essência, muitos hábitos antigos foram se exterminando. Trazendo à tona toda a verdade da vida na terra. Os 4 reinos da natureza são exemplificados em mineral, vegetal, animal e hominal. Onde todos tem o mesmo contato com o divino, portanto, todos têm direito a ter direitos e todos merecem o devido respeito. Por uma questão sistemática e cultural, somos criados “acreditando” que quando saudáveis, precisamos tomar café, almoçar, lanchar, jantar, etc. Acontece que isso não passa de um mero conhecimento empírico materialista repassado de boca em boca, aprendido na escola para satisfazer a classe dominante. Conhecimento este que acaba por negar todas as novidades espirituais do universo autosustentável . Pois quando jesus falou: “vos também sois Deuses” ele também se referiu a pesquisar e desenvolver as faculdades que carregamos em nosso DNA. Antigamente, comíamos carne por sobrevivência, mas já que hoje chegamos no mercado e encontramos infinitas possibilidades, porque continuar a comer? Por mero prazer? 70% do nosso organismo é feito de agua. Ou seja, bebendo água, somos feitos para ficar dias sem comer. Sendo assim, a ciência explica que hoje é comprovado que ninguém morre caso se negar a comer carne. No caso dos veganos, há indícios, que quando céticos e afastados das práticas espirituais, pode existir carência da vitamina B12. Vitamina encontrada nas bactérias da terra e da areia, quimicamente suplementada para à pecuária e existente em diversos alimentos, tais como: Cogumelos, batatas, folhas verdes, soja, cereais e mais. Ou seja, até mesmo o argumento da B12 não sustenta mais os críticos do veganismo. Visto que ninguém precisa de carne para viver nem mesmo de derivados. E para os espiritualistas, com a prática da alimentação prânica, nem mesmo de comida! portanto, beba bastante água, alie-se a práticas espirituais e controle dos seus desejos. E caso você não seja apto para viver a alimentação prânica e queira ter uma vida adequada ao materialismo corpóreo, 2 L de agua por dia junto a uma(1) alimentação completa será o suficiente.



0 visualização
 

©2020 por Ciência Cósmica. Orgulhosamente criado com Wix.com

This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now